gototop
Quarta, 15 Fevereiro 2017

Reeducandos revitalizam pintura de escola em Santa Maria

 
Antes e depois da reforma na pintura - imagem de um dos pátios da escola. 

O serviço de revitalização geral da pintura no colégio contaram com a participação de doze reeducandos, contratados pela Funap, e que cumprem regime semiaberto.

Os alunos do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 201 de Santa Maria encontraram uma escola diferente no retorno às aulas em 2017. A mudança aparente na cor das paredes, portas e janelas, faz parte da ação realizada pela Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal (Funap-DF), entidade vinculada à Secretaria de Segurança Pública e Paz Social, que revitalizou toda a pintura do colégio por meio da mão de obra de reeducandos do regime semiaberto.

O diretor-executivo da Funap, Nery do Brasil, explica que a iniciativa aconteceu em parceria com a instituição de ensino, responsável pela aquisição de todo o material utilizado na execução da atividade, como tintas e implementos de pintura; à Fundação coube a contratação dos reeducandos e a coordenação técnica dos trabalhos. “A Funap entrou com a mão de obra dos reeducandos nesta ação para ajudar a escola que, fora de iniciativas como esta, muitas vezes, não consegue melhorar o ambiente para os alunos”, explicou o diretor.

Os serviços duraram duas semanas no CEF 201 e contaram com 12 reeducandos. O local recebeu revitalização geral de pintura em toda a estrutura da área interna da escola, como salas e pátios. Para a diretora da instituição de ensino, Deise Cristina Salazar, o apoio da Funap foi fundamental para concretizar um desejo antigo de melhorar a aparência do colégio. Conviver com os reeducandos durante os dias de atividade, para ela, foi uma experiência positiva. “Eu enxergo tudo isso como uma grande oportunidade de aprendizado para eles e para nós também, porque muita gente tem receio de abrir portas e eu vi nestes dias que estas pessoas têm o desejo de trabalhar e o fazem com muita boa vontade”, relatou a docente.

Segundo o Nery do Brasil, quem participou do trabalho recebeu remissão de pena - para cada três dias trabalhados, um dia é remido da sentença – e remuneração por meio da bolsa-ressocialização, que corresponde ao valor de 75% do salário mínimo, conforme prevê a Lei de Execuções Penais. “Além de colaborarmos com a escola, para nós esta ação também foi importante por promover mais uma alternativas de trabalho e produtividade para os reeducandos”, ressaltou.  

A revitalização da pintura da Escola faz parte de um projeto que a Funap estuda implementar e que prevê a contratação da mão de obra de reeducandos na execução de serviços voltados à manutenção urbana. A iniciativa realizada em Santa Maria foi uma ação pontual, piloto, com supervisão técncia, que deve nortear os próximos passos a serem dados na consolidação da ideia proposta pelo projeto. 

---

Isabel Nascimento
Assessoria de Comunicação Social
Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal (Funap-DF)
E-mail:    Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Telefone: (61)  3233-8215


VOCÊ EST? AQUI: Início Imprensa Notícias Reeducandos revitalizam pintura de escola em Santa Maria